quinta-feira, 30 de abril de 2009

Quero-te...


Olhas para mim, daí desse sofá onde te recostas e me contas, quase a fazer beicinho, de um mal-entendido com uma amiga. Vestes uma camisa de dormir que não te tapa, os pés descalços, o cabelo caído... Olhas para mim e vês-me sentado numa cadeira onde me recosto, vestido com uma t-shirt, portanto nu, e com a mão direita acaricio o meu/teu caralho, teso, a cabeça vermelha que por enquanto parece um morango, mas assim que os teus lábios se apropriarem dela, é morango mesmo de verdade. Fazes mais beicinho porque, dizes, "Não estás a ligar nada ao que eu te estou a contar" e eu, que não gosto de te ver incomodada com nada, chuto para ti a resposta "Sabes bem que te oiço, aliás tu já estás distraída...", "Claro, com um pau desses à minha frente, assim descarado, assim atrevido...", voltaste a dizer, já o beicinho mais pequeno, já os olhos a brilharem.
Vieste, ajoelhaste-te à minha frente e sem pedir licença tiraste-mo da mão e brincaste tu com ele, "Que lindo que é o meu caralho, só meu", comentaste tu e ao mesmo tempo a tua língua passeou pela cabeça e logo os teus lábios a rodearam e então sim, era um morango, e mais uns segundos a tua boca apropriou-se dele e fizeste o que tão bem sabes fazer, o que tanto gostas de fazer: mamaste-o, mordeste-o, sempre com ele preso na mão, empurrei-te a cabeça a dar sinal que não podia mais, com a cabeça fizeste que não e eu explodi numa lava de esporra na tua boca, a tua mão não parava, eu desfazia-me em desejo e tesão, tu engolias tudo e eu percebi que às tantas dizias "É meu... é tudo meu..." e eu só sabia dizer o teu nome.
Separei-o da tua boca, empurrei-te pelos ombros, ficaste deitada na carpete, mergulhei direito à tua coninha e nela procurei e encontrei e bebi o mel que só tu tens, na minha boca te vieste uma, duas, três vezes, não sei bem, nem é importante, se calhar foi só uma vez em mil, se calhar foram mil vezes numa só, sei que o teu corpo se retesava de desejo e de arrepios que eu aproveitava para meu deleite.
Subi por ti acima, a minha língua passeando pelo teu corpo, foi com ela que descobri o caminho para a tua boca, beijei-te com o sabor de ti na minha boca, o sabor de mim na tua.
Peguei em ti ao colo, levei-te para a cama e adormecemos, as tuas costas contra mim, os meus braços a fazerem uma prisão onde sempre queres passar as noites.

14 comentários:

Erica Maria disse...

Que lindo texto!

Vc viu que te linkei lá no meu blog e que estou te seguindo?

Bjos em teu coração!

Bernardo Lupi disse...

Esses beicinhos femininos são irresistíveis! :)

T disse...

Erica, querida, e nós ainda nao te linkámos? Se não, trata-te já disso a seguir :)
Beijos do S. no teu coração também e meus claro :)

Bernardo Lupi, e vocês aproveitam-se destes nossos beicinhos tão bem :) beijos *

S. obrigada (nós nunca agradecemos o amor..não há necessidade,mas hoje apetece-me) pela forma como me conduziste a um horizonte diferente da tristeza e do amuo em que me encontrava, já passou...contigo passa tudo! Ninguem descreve tão bem como tu um momento, dois momentos, uma eternidade de momentos infinitos e deliciosos....
Obrigada pelo teu amor, pela tua paciência, pela tua luta e por me trazeres a mim e a ti...

christal disse...

Morangosss ui delícia!
bjss
christal

T disse...

christal ;) é mesmo uma delicia!! :) ihiih
beijos querida

Helô Müller disse...

Ui, que texto excitante !! Tou "arrupiadinha" ... rs
Vim agradecer às constantes visitas e elogiar mais uma vez a belezura do seu Blog !!
Parabéns tb ao amor do casal, é claro !!
Beijos aos dois !
Helô

T disse...

Helô, não tens nada que agradecer, é com grande gosto que visitamos o teu quarto :) e é com grande prazer que te recebemos no nosso.. :)
Obrigada pelas tuas palavras e mimo!
um beijao ;)

Tempestade disse...

Nossa!
Apaixonante!
Beijos Tempestuosos!

em.fusão disse...

Estamos a começar e este "post" por certo servirá de inspiração…
OBRIGADO!

T disse...

Tempestade, e apaixonante também é a forma como somos mimados ;) obrigada!

em.fusão, é um post que inspira sem duvida, o S vai gostar de o saber ;) obrigada ;) beijos

Tempestade e em.fusão, muito bem-vindos ao nosso quarto, estejam à vontade, vamos visitar-vos de seguida :) beijos!!

S disse...

Peço sempre à minha T que faça as honras da casa e que agradeça a todas e a todos as visitas e os comentários, que sempre nos deixam de olhos a brilhar. Gosto que a minha faça isso, sabe fazê-lo bem melhor que eu.
Gostamos de vocês, é o que vos sei dizer e voltem sempre.

Querida T, não tens que agradecer-me nada. Se alguém tem que agradecer alguma coisa, serei eu, pela felicidade que foi ter-te encontrado e tu estares na minha vida.
Amo-te, minha querida T, muito mais do que sei dizer ou escrever.

Seline disse...

Que descrição deliciosa... excitação e ternura numa miscelânea de prazer... daquelas que deixa água na boca...
Obrigado pela partilha destes momentos :)
Beijos meus queridos

Simply Gay disse...

Acho lindo o vosso à vontade com a vossa intimidade... A descrições são tão boas que quase nos sentimos a vive-las!!!

Mas depois de um bom momentos quente a dois, o pormenor de dormir agarrado ou perdido nos braços da pessoa que amamos é ouro sobre azul!!!

Beijos e abraços

Sacerdotisa disse...

S,

Isso vem confirmar a tese de que homens nunca escutam o que nós falamos, rsrsrs...

Adorei o texto... e decerto é uma bela maneira de desfazer os beicinhos de minha amiga...

Dê um beijinho nela por mim, sim?

E um beijo para ti, também.