terça-feira, 14 de julho de 2009

Afinal, olhei para trás...

Sento-me em cima da duna das recordações e olho para trás… Vejo um olhar provocador, oiço uma gargalhada de pura alegria, música nunca composta, vejo um gesto de entrega…

Lembro um beijo nesta ou naquela ocasião, um sussurrar de palavras jamais ouvidas, gemidos em lençóis de linho, gritos de prazer em momentos perdidos.

Vejo uma peça de roupa caída, uma cama em desalinho, sinto um perfume que não cheguei a saber onde nascia, sinto um gosto de ti que agora faz parte do gosto de mim.

Vejo as colinas do teu corpo, deitadas à minha espera, as tuas mãos dirigidas para mim num apelo e numa entrega, ao mesmo tempo que eu me entregava a ti e por ti chamava…

Vejo os bailados que bailámos, as canções que cantámos um para o outro, vejo os desmaios dos nossos corpos, quando era chegada a hora de desmaiarmos um no outro…

De cima da duna das recordações olho para trás e vejo o tudo que foi. E espero o tudo que será...

6 comentários:

Bernardo Lupi disse...

Um texto pleno de emoção e intimidade. Outra coisa não seria de esperar, vindo de vocês...
Abraço!

doiSabores disse...

Beijos saborosos para os 2...
Lindo texto...

Olavo disse...

Tem selo para você lá no blog...
Boa semana
Abraços

Olavo disse...

Neste mês de agosto o blog esta em comemoração
E te convido a partipar durante todo o mês com a gente..
E para começar tem selo comemorativo lá no blog..
Abraço.

T disse...

Que te amo...
E vou amar sempre..tu sabes!

S disse...

Tal como eu te vou amar sempre... E tu também o sabes!